Confins do Universo 112 - É guerra! Quadrinhos no front!
OUÇA
Filmes

Demolidor mantém a qualidade na segunda temporada

3 maio 2016

A imprensa

Para a maioria dos leitores, o Clarim Diário é uma grande ausência nessa versão do Universo Marvel. É nesse jornal que trabalham J. Jonah Jameson, Peter Parker, o falecido Ben Urich (interpretado por Vondie Curtis-Hall) e até Jessica Jones (quando ela atua na revista The Pulse). A razão é simples: os direitos pertencem à Sony Pictures, que atualmente negociou uma participação do Homem-Aranha, no cinema, no filme Capitão América – Guerra Civil.

Na TV, o diário foi substituído pelo NY Bulletin, veículo comandado pelo editor Mitchell Ellison. É nele que trabalhava Ben Urich e é aí que Karen Page vagarosamente começa a se infiltrar para achar as peças do quebra-cabeça que forma a vida de Frank Castle.

Como na primeira temporada, existem muitas manchetes nas paredes do escritório do NY Bulletin. A maioria faz alguma alusão aos eventos de outros filmes e seriados da Marvel, como Hulk, Vingadores (batalha de Nova York) e outros já foram mencionados no artigo sobre a primeira temporada.

A manchete Cybertek Settles é nova, e está relacionado à aparição dessa empresa em Agentes da S.H.I.E.L.D. e o desenvolvimento da tecnologia usado no personagem Deathlok (J. August Richards).

Claire Temple

Também é interessante notar que a notícia da captura do Justiceiro é divulgada por Pat Kiernan, que apareceu como apresentador do telejornal NY1 em Os Vingadores, Homem de Ferro 3 e na primeira temporada de Demolidor. Curiosamente, Kiernan desempenhou esse mesmo papel em O Espetacular Homem-Aranha 2 – A ameaça de Electro.

No quinto episódio, Karen e Murdock tentam iniciar seu relacionamento, sem muito sucesso, mas isso será importante no desenvolvimento do enredo desta e de outras temporadas.

O papel de Karen foi expandido nessa segunda temporada. Ela continua se envolvendo em situações perigosas, está com Grotto no hospital, quando Frank Castle surge para matá-lo, inicia um romance com Matt (que vira um triângulo amoroso com a chegada de Elektra), investiga a vida do Justiceiro, descobre a conspiração envolvendo a promotora Reyes e a tragédia da família Castle, o que vai aproximá-la de Mitchell Ellison e do New York Bulletin.

Além disso, com a desintegração da firma de Nelson & Murdock, a moça precisa encontrar outra maneira de sobreviver, e o jornalismo parece uma boa opção.

No final da série, Matt revela a Karen a sua identidade secreta. "Eu sou o Demolidor", diz. Nas HQs, ela descobre que Murdock é o alter ego do herói por outros meios.

Com essa revelação, no final da temporada existem pelo menos cinco personagens que conhecem sua identidade secreta: Stick, Elektra, Foggy, Claire e Karen. E é provável que o Justiceiro também já tenha descoberto.

O envolvimento com Castle colocará Karen no caminho do coronel Ray Schoonover, interpretado por Clancy Brown. Esse ator é conhecido dos fãs por seu trabalhos nos desenhos animados da Marvel e da DC Comics, dando voz a personagens como Treinador, Vigia e Hulk Vermelho, para a "Casa das Ideias"; e Lex Luthor, na "Distinta Concorrência".

Schoonover participa do julgamento de Castle – é uma testemunha de seu caráter e bravura – e, no final da série, Karen e Castle descobrem que ele é o traficante Blacksmith.

Coronel Ray Schoonover

Foi ele (com a ajuda de criminosos a seu serviço) que organizou o encontro das gangues que resultou na morte da família Castle; que assassinou a promotora Reyes; que tentou matar Karen Page em seu apartamento – ela foi salva pelo Justiceiro. Esses dois últimos eventos foram armados para incriminar o Justiceiro.

Confrontado por Karen, o coronel tenta matá-la, mas acaba morrendo nas mãos do Justiceiro. No esconderijo do militar, existe um enorme arsenal que será usado por Castle.

Nos quadrinhos, o coronel Schoonover era o comandante da unidade de Castle, no Vietnã, e estava envolvido com o tráfico de drogas. Após a guerra, ele tentou a carreira política e estava concorrendo a uma vaga no senado. Temendo que o Justiceiro revelasse o seu passado criminoso, o militar contratou outro veterano, o assassino Rich van Burien (conhecido como Sniper) para matá-lo.

O coronel Schoonover foi criado por Carl Potts, John Wellington e Jim Lee, em 1989, em The Punisher war Journal # 4.

Nos capítulos finais desta temporada, Karen é uma das pessoas sequestradas pelo Tentáculo – junto com Turk Barrett –, para atrair o Demolidor.

Turk, o Tucão dos quadrinhos, é outro coadjuvante presente em todas as séries Marvel-Netflix. Na primeira temporada de Demolidor, ele trabalha junto com os russos e Wilson Fisk. Em Jessica Jones, está no hospital Metro-General, sob os cuidados de Claire Temple, após apanhar do Demolidor, e é interrogado por Jones.

Na segunda temporada, o criminoso aparece poucas vezes. Na primeira, está tentando vender armas para gangues, quando reencontra o Demolidor e toma outra surra. Durante a "conversa" entre ambos, Tucão menciona a prisão da Ilha Rikers – que também existe nos quadrinhos, e foi cenário do ótimo primeiro arco de Ed Brubaker na revista do Demolidor –, e sugere que o personagem investigue o cartel mexicano.

Aliás, essa não é a única referência à fase de Brubaker. Em outra cena, o Demolidor descobre que o Justiceiro foi enviado para o bloco D da prisão, o mesmo onde está preso Wilson Fisk. Nos quadrinhos, o primeiro arco do autor com o Demolidor se chama O Demônio do Bloco D, pois Murdock está detido ali, com outros criminosos. Na mesma aventura, também aparecem Fisk e o Justiceiro.

Turk volta a aparecer, com Karen, capturado pelos ninjas. É graças ao monitor eletrônico em seu tornozelo que a polícia chega ao local onde eles estão sendo mantidos como reféns. Mas a sorte do personagem não muda, e ele quase perde o pé quando um dos ninjas decide cortar o aparelho de sua perna.

Turk

Já são mais de 470 leitores e ouvintes que apoiam o Universo HQ! Entre neste time!
APOIAR AGORA