Confins do Universo 121 - Viajando com os quadrinhos
OUÇA
Matérias

Capitão Rapadura, um super-heróibrcearense e muito porreta

1 dezembro 2001

Capitão Rapadura após reformulaçãoO Capitão Rapadura fez sua primeira aparição em 1973, fruto da inventividade do cartunista cearense Mino (menos conhecido por Hermínio Macedo Castelo Branco), uma fera do traço que publicou até no Pasquim e, na época, editava regularmente o Almanaque Mino.

A primeira história do personagem, um simpático e engraçado super-herói cearense, foi Capitão Rapadura contra a Peba da Aldeota. E aí valem duas explicações: peba significa tatu e Aldeota era um bairro de Fortaleza que sofria com uma infinidade de buracos por suas ruas. A intenção de Mino, claro, foi ironizar a situação.

E o que começou de maneira despretensiosa, ganhou força, pois os leitores gostaram do herói. Mesmo assim, Mino o produzia muito esporadicamente e, depois de um tempo, acabou engavetando-o.

Anos depois, em 1997, durante uma reunião absolutamente informal, Daniel Brandão (um dos desenhistas oficiais do Universo HQ) foi apresentado a Mino, que disse que estava pensando em montar uma equipe para retomar o Capitão Rapadura.

Capitão Rapadura após reformulaçãoAssim, Daniel juntou-se aos seus parceiros J. J. Marreiro (outro desenhista oficial do UHQ) e Geraldo Borges (também colaborador do nosso site) e apresentou seus trabalhos para Mino. E ele gostou do que viu e encomendou 40 páginas para cada um, que equivaliam a cinco edições da revista que seria lançada algum tempo depois.

Foi assim que surgiu a revista Capitão Rapadura, que teve 15 edições (contando com o número 0). Mino deu total liberdade criativa para os artistas, que podiam, inclusive, assinar as histórias, o que os motivava bastante. No período em que trabalharam no título, os três moldaram bastante a personalidade do herói, que chegou, inclusive, a encontrar vários supertipos famosos, mas esta é outra história...

Nesse período, o Capitão Rapadura vivia histórias de humor e também algumas institucionais, educativas. A revista era distribuída nas bancas de Fortaleza e de cidades próximas, mas Daniel, Geraldo e Marreiro se encarregavam de mandar as edições também para outros estados.

O resultado desse esforço foi que o personagem tornou-se muito conhecido no Ceará e conquistou fãs em vários locais do Brasil. Prova disso é que 90% da seção de cartas da revista eram compostos por correspondências de outros estados. Como se isso não bastasse, recentemente, numa ENTREVISTA EXCLUSIVA ao Universo HQ, o mestre do quadrinho nacional, Flavio Colin, disse admirar muito o Capitão Rapadura.

Capitão Rapadura no traço de MinoInfelizmente, há três anos o Capitão Rapadura deixou novamente de ser publicado, mas quem sabe ele não está apenas preparando mais um retorno triunfal? Nós do Universo HQ, fãs e incentivadores do quadrinho nacional, ficamos na torcida para que isso ocorra e vamos tentar ajudar! Afinal, como o grande Mino nos ofereceu a oportunidade de mostrar as aventuras do personagem para os leitores do mundo inteiro que navegam pela internet, quem sabe ele conquiste novos fãs e volte com força total?

A estréia é com uma história curta, de uma página, assinada por Daniel Brandão. Mas vem mais por aí!

Portanto, o Universo HQ o convida para conhecer - ou rever - o Capitão Rapadura, um legítimo super-herói cearense e muito "porreta".

Capitão Rapadura

 

Já são mais de 640 leitores e ouvintes que apoiam o Universo HQ! Entre neste time!
APOIAR AGORA