Confins do Universo 112 - É guerra! Quadrinhos no front!
OUÇA
Matérias

Geoff Johns fala sobre projetos para o futuro

20 setembro 2002

Justice Society of America #40Se existe algo que Geoff Johns não dispõe muito é de tempo. O escritor passou rapidamente a ser apontado com um dos melhores profissionais da indústria de quadrinhos dos Estados Unidos e, atualmente, acumula vários títulos, incluindo Vingadores, Flash, Gavião Negro, Sociedade da Justiça e Superman, além de minisséries e edições especiais.

Com tanto trabalho, acabou desistindo de seu emprego com Richard Donner (diretor de Superman, o Filme) em Hollywood.

Sua "estréia" aconteceu em Flash, com uma missão não muito agradável: substituir Mark Waid. E até hoje se diverte com o título. "Está quase mais divertido atualmente. Scott Kolins (desenhista) e eu trocamos idéias até a edição número 200. Sabia que queria chegar até essa marca, e me programei. Estou escrevendo a edição 196, que conduzirá até o 200. Mal posso esperar para chegar lá", disse.

Hawkman #9Outra novidade é a gravidez de Linda, esposa de Wally West. "Não quero comentar sobre isso. Faz parte da trama, e não quero tocar nesse assunto", esquivou-se. Mas dá uma dica: "Existem algumas pistas em O Reino do Amanhã."

Sobre assumir os argumentos de Superman após a saída de Jeph Loeb, ele admite que conversaram rapidamente sobre o assunto, mas no final foi melhor se comprometer com apenas algumas edições.

"Eu poderia assumir a série regular. Na minha segunda edição, descobri meu tema para o Super-Homem: patriotismo sem o governo. Posso explorar isso por anos. Para mim, o Homem de Aço é sobre isso", afirmou.

Flash #184"Quando dizemos que somos patriotas, não significa que você apóia tudo que o governo faz, mas sim que acredita na América, nas pessoas e nos seus esforços. Super-Homem se levanta para isso, e é uma das pessoas que estão tentando fazer do país um lugar melhor, que todos querem acreditar que seja. Para mim, esse é um grande tema", analisou.

Já sobre Sociedade da Justiça, os planos do autor com o co-escritor da série, David Goyer, vão até o número 50. "Depois disso, ele sairá, e eu vou continuar. Tem duas histórias que realmente quero contar", declarou.

Para a revista mensal do Gavião Negro, Johns resume. "É sobre o amor que dura para sempre, o tema mais óbvio do mundo. Se você pegar o título e tirar as brigas, é uma história de amor".

Morlocks #1Mas ele não trabalha só para a DC Comics. Após a saída de Kurt Busiek, Johns assumirá a maior equipe do Universo Marvel: os Vingadores. "Há um personagem que é o coração do grupo, mas não vou dizer qual, porque farei algumas coisas que deixarão isso bastante evidente", revelou, enigmático.

O relacionamento entre os personagens será um dos focos principais da nova fase, incluindo um novo integrante. "Quando olhamos para as melhores eras dos Vingadores, sempre vemos relações interpessoais com grandes conflitos. É isso que tentarei fazer, e, ao mesmo tempo, com uma ação intensa", contou.

Como um dos escritores mais ativos no momento, Johns disse poder escrever até quatro revistas mensais simultaneamente. "Posso fazer uma por semana. Quando escrevo em parceria com alguém, me toma metade do tempo. Então, posso pegar até uns cinco ou seis títulos. Mas diminuirei isso no próximo ano", avisou. "Quero concentrar minhas energias em séries mensais".

Já são mais de 470 leitores e ouvintes que apoiam o Universo HQ! Entre neste time!
APOIAR AGORA