Confins do Universo 112 - É guerra! Quadrinhos no front!
OUÇA
Matérias

Panamericana faz homenagem àbrCharles Schulz

1 dezembro 2001

Arte de R. GerchmanA Panamericana - Escola de Arte e Design (este é o novo nome da Escola Panamericana de Arte) realizará, a partir do dia 17 de abril, em suas duas unidades, junto com a ITC - International Trading Consultants., a mostra Snoopy in Art, uma homenagem ao grande artista Charles Schulz, falecido em 2000.

Na unidade Groelândia, foram convidados 12 artistas brasileiros, que apresentarão trabalhos plásticos com sua visão pessoal da obra de Schulz. São eles Angelo de Aquino, Antonio Peticov, Caciporé Torres, Claudio Tozzi, Cleber Machado, Gustavo Rosa, Ivald Granato, José Roberto Aguilar, R. Gerchman, Sérgio Martins, Zélio e Ziraldo, juntamente com vários professores da escola. As artes brasileiras, criadas especialmente para a exposição, totalizam 40 telas, duas esculturas e duas instalações. Haverá também painéis com plotagens de obras do pintor norte-americano Tom Everhart, amigo pessoal do "pai" de Charlie Brown & cia.

Arte de Gustavo RosaA unidade Angélica abrigará a seção intitulada Snoopy 50 anos, reunindo painéis com tributos ao personagem, assinados por cartunistas norte-americanos em suas tiras (incluindo homenagem de Jim Davis, autor de Garfield); páginas dominicais; tiras de Schulz que mostram a evolução técnica do personagem nas últimas cinco décadas; histórias nas quais o autor filosofa sobre a arte; um portfólio do Snoopy; livros de diversos países; o LP You're a Good Man, Charlie Brown; a biografia do cartunista; brinquedos; capas de revistas; pôsteres de cinema e outros vários exemplares de produtos licenciados raros e antigos com a marca do simpático cãozinho, como um trenzinho de plástico de 1958.

Telões apresentarão desenhos animados do Snoopy nas duas unidades da Panamericana. Fique abaixo com a programação do evento, além de uma pequena biografia do artista:

Snoopy in Art na Panamericana - Escola de Arte e Design
Abertura da Exposição: 17 de abril, às 20h, na Unidade Groenlândia
Exposição em cartaz de 18 de abril a 10 de maio de 2001
Horário: segunda à sexta-feira das 9 às 21h e aos sábados das 9 às 13h
Unidade Groenlândia - Snoopy in Art - Rua Groenlândia, 77 - tel: (0xx11) 3885-7890
Visões do personagem criadas por artistas brasileiros e internacionais e desenhos animados.
Unidade Angélica - Snoopy 50 anos - Av. Angélica, 1900 - tel: (0xx11) 3661-8511
Tiras de Charles Schulz, homenagens em tiras de cartunistas norte-americanos, produtos diversos e desenhos animados.

Charles Schulz

"Parece estar além da compreensão das pessoas que alguém possa nascer para desenhar tiras cômicas, mas acho que este é o meu caso", dizia Charles M. Schulz, criador do Snoopy e de toda a série Peanuts. O cartunista norte-americano desenhou a tira diária desde seu lançamento, em 2 de outubro de 1950, até seu encerramento, em janeiro de 2000.

Inicialmente publicada em sete jornais, a tira atualmente pode ser vista em republicações em mais de 2.600 jornais por todo o mundo.
B

Arte de Cleber MachadoSchulz nasceu em 26 de novembro de 1922 em St. Paul, Minnesota e, desde cedo, se interessou pelo desenho, recebendo incentivo dos pais. Ele persistiu em sua carreira como cartunista, mesmo depois de ser interrompida em 1943, quando foi convocado pelo exército para lutar na Europa contra a Alemanha.

Sua primeira oportunidade veio em 1947, quando iniciou a publicação de Li'l Folks no St. Paul Pioneer Press, o que durou dois anos. Em 1950, Schulz reuniu-se com a United Featured Syndicate, em Nova York, o que gerou o lançamento de Peanuts. Perguntado se achava que a tira seria um sucesso, disse: "Tinha certeza que ia durar e, na verdade, quando foi lançada pensei: desenharei isto para o resto da minha vida".

O cartunista preferia desenhar sozinho a tira: "Por que os músicos compõem sinfonias e os poetas escrevem poemas? Fazem isso porque a vida não significaria nada para eles se não o fizessem. É por isso que desenho as tiras. É minha vida". Schulz escreveu os diálogos e as histórias para os especiais de TV de Peanuts, ganhando cinco prêmios Emmy e dois Peabody. Ele participava também de todas as atividades das publicações e programas de licenciamento dos personagens. Sua empresa, a Creative Associates, foi fundada em 1970 para administrar seus negócios e manter o padrão de qualidade relacionado à suas criações.

Em janeiro de 2000, Schulz decidiu parar de desenhar a tira, por achar que não conseguiria mais manter a qualidade de seu trabalho. Ele e sua família decidiram que não seria nomeado nenhum substituto para continuá-la (embora parceiros e discípulos ainda continuem a produzir as artes para artigos licenciados de seus personagens). O cartunista faleceu pouco depois, em 13 de fevereiro do mesmo ano.

Já são mais de 470 leitores e ouvintes que apoiam o Universo HQ! Entre neste time!
APOIAR AGORA