Confins do Universo 112 - É guerra! Quadrinhos no front!
OUÇA
Notícias

Clássico do faroeste, Blueberry retorna ao Brasil pela Faria e Silva Editora

26 maio 2020

Blueberry, o clássico quadrinho franco-belga, retorna ao Brasil, deste vez pela Faria e Silva Editora, que estreou há pouco no mercado. O título está em uma campanha de financiamento coletivo no Catarse.

Mas não se trata da série clássica do personagem. A edição que será publicada pela Faria e Silva Editora é Une aventure du Lieutenant Blueberry – Amertume Apache (ainda sem título em português, formato 24 x 32 cm, 64 páginas, capa dura e cartonada), com roteiro de Joann Sfar e arte de Christophe Blain.

Na França, um segundo volume da dupla foi anunciado, com o nome Les hommes de non-justice.

Os autores já foram publicados no Brasil: Sfar com dois volumes (O Bar-Mitzvah e O Malka dos leões) de O Gato do Rabino, pela Jorge Zahar, que infelizmente não concluiu a série; e Blain com Isaac, o pirata, que saiu incompleto pela Conrad, e Gus, que teve seus quatro álbuns (até o momento) lançados pela Sesi-SP.

Nesta história, enquanto patrulha os arredores de uma reserva indígena, o tenente Blueberry assiste ao homicídio de duas mulheres de uma tribo apache.  Os assassinadas são três jovens brancos. E as vítimas são a esposa e a filha de um guerreiro, Amertume. O crime põe em risco incendiar a região desencadeando uma nova guerra…

Trata-se de um material recente publicado pela Dargaud, no qual uma nova equipe criativa é responsável por trazer o personagem de volta.

O personagem foi criado em 1963 por Jean-Michel Charlier e Jean Giraud (que mais tarde passaria a assinar suas obras como Moebius), e a série é considerada um dos melhores faroestes dos quadrinhos. Ela mostra as aventuras de Mike Blueberry no Velho Oeste norte-americano. Filho de um rico plantador escravocata do Sul, ele foge para o Norte no início da Guerra Civil nos Estados Unidos, após ser acusado pelo assassinato do pai de sua noiva.

Blueberry é salvo por Long Sam, um escravo fugitivo da propriedade de seu pai. Depois de se alistar no Exército da União, ele passa a lutar contra os Confederados e os preconceitos da época, sendo a favor dos direitos de afro-americanos e dos nativos americanos.

Em suas muitas viagens, Blueberry é frequentemente acompanhado por alguns companheiros de confiança, o velho Jimmy McClure, que bebe demais, e mais tarde também por "Red Neck" Wooley, um pioneiro e escoteiro do exército.

A série principal tem 30 volumes, sendo o mais recente de 2005, e cinco edições especiais. Além disso, a Dargaud também publica duas séries paralelas: La Jeunesse de Blueberry, com 21 álbuns, a maioria deles escritos por François Corteggiani; e Marshall Blueberry, com três títulos e uma edição especial.

Bluberry foi publicado poucas vezes no Brasil. A primeira aconteceu em 1976, pela Editora Abril, com O Homem da Estrela de Prata. Depois, passou pela Vecchi e novamente pela Editora Abril, até chegar na Panini Comics com três graphic novels entre 2006 e 2007.

Para saber mais do projeto, ver os planos disponíveis, recompensas programadas e apoiar, clique aqui.

Une aventure du Lieutenant Blueberry - Amertume Apache

Já são mais de 470 leitores e ouvintes que apoiam o Universo HQ! Entre neste time!
APOIAR AGORA