Confins do Universo 112 - É guerra! Quadrinhos no front!
OUÇA
Notícias

Como foi a 20ª edição do Troféu HQ Mix

25 julho 2008

20º Troféu HQ MixUm
grande estande de revistas em quadrinhos cercado por muita gente era o
cartão de visita logo na entrada da premiação do 20º
Troféu HQ
Mix
, realizada no Sesc Pompéia (São Paulo/SP),
no dia 23 de julho.

Dentre os produtos à venda, álbuns de autores consagrados e diversas edições
independentes sendo lançadas por seus animados autores.

Contando, como sempre, com a apresentação de Serginho Groisman, a premiação
deste ano tinha como mote o Centenário da Imigração Japonesa ao Brasil.
Assim, o troféu representava o personagem Samurai, criação de Cláudio
Seto, na década de 1960. O autor foi um dos laureados como Grande Mestre,
juntamente com Yppe Nakashima, Minami Keizi, Fernando Ykoma, Paulo Fukue
e Roberto Fukue.

Minami Keizi, visivelmente emocionado durante sua fala, foi ovacionado
pelo público presente.

Sonia Luyten
A comissão organizadora do HQ Mix, este ano presidida por Sonia
Luyten, juntamente com os mestres homenageados, celebrou uma antiga tradição
japonesa, quebrando um tonel de madeira com martelos, para beber saquê.

Um momento muito aguardado - e dos mais divertidos - foi a exibição do
ótimo curta-metragem Dossiê Rê Bordosa, de César Cabral, que apresenta,
utilizando a técnica stop motion, diversos personagens de Angeli
(e o próprio), além de "convidados especiais" como Laerte, Toninho Mendes
e outros, na busca do real motivo da morte da simpática e controversa
"porraloca".

A noite teve ainda diversos destaques, como Gil Tokio recebendo seu prêmio
por melhor trabalho de graduação ao lado de um boneco feito de lixo; Mauricio
de Sousa recebendo o troféu juntamente com os personagens Tikara e Keika,
criados para o Centenário da Imigração Japonesa; as palavras emocionadas
de Ivan Cosenza de Souza, filho do saudoso Henfil; e a presença maciça
dos criadores dos quadrinhos independentes do coletivo 4º Mundo
no palco; o discurso de Spacca, eleito o melhor desenhista nacional;
as sempre divertidas conversas com Angeli e Laerte; e outros.

Cassius Medauar, da Pixel Media, foi um dos que mais carregou troféus,
já que recebeu o prêmio de Editora do Ano; além de Minissérie
(Fábulas - 1001 Noites); Desenhista Estrangeiro (John Cassaday)
e Publicação Mix (Pixel Magazine).

Guazzelli
Outras editoras em destaque foram a Conrad, por Laertevisão,
Calvin & Haroldo
e Black Hole, e a Devir, com os prêmios
para Um Contrato com Deus, Piratas do Tietê, 300 de Esparta e Lost
Girls
.

Ivan Reis recebeu um prêmio especial em reconhecimento ao seu trabalho
no exterior. E Allan Sieber, Spacca, Guazzelli, André Dahmer, Jozz, Cadu
Simões e muitos outros mostraram a cara do bom quadrinho nacional.

Em meio a discursos e momentos de descontração, as bandas JumboElektro
e Cérebro Eletrônico animaram a entrega do prêmio, com intervenções
dos comediantes do grupo Parlapatões.

O único senão ficou por conta do extenso tempo da premiação, que teve
início às 19 horas e terminou próximo da meia-noite, o que levou o teatro,
de início completamente lotado, a ter menos da metade das pessoas acompanhando
o evento até o final.

Ainda assim, vale salientar que quase todas as pessoas que passaram pelo
palco felicitaram - justamente - a comissão realizadora do HQ Mix
pela sua importância e destaque no cenário nacional.

Todas as fotos da cerimônia de premiação são de autoria do polivalente
Gil Tokio - confira mais algumas no blog
do autor
.

Se quiser ver mais fotos do 20º HQ Mix, clique aqui.

André DahmerAngeliCadu SimõesDaniel BuenoJozzMauricio de SousaSidney GusmanO boneco de lixo de Gil TokioParlapatões

Já são mais de 470 leitores e ouvintes que apoiam o Universo HQ! Entre neste time!
APOIAR AGORA