Confins do Universo 117 - Dissecando The Walking Dead
OUÇA
Notícias

Confira os projetos selecionados no ProAC 2017

15 setembro 2017

Diário Oficial divulgou hoje, dia 15 de setembro, os projetos que serão contemplados pelo ProAC – Programa de Ação Cultural do Estado de São Paulo, no Concurso de Apoio a Projetos de Criação e Publicação de Histórias em Quadrinhos no Estado de São Paulo, em 2017.

ProAC

Este ano, o número de contemplados subiu para 14 projetos (em 2016, foram 12), sendo no mínimo 7 de outras cidades do Estado de São Paulo, sem contar a capital.

Além disso, foi determinado pelo regulamento que 8 dos proponentes selecionados fossem estreantes (pessoas que nunca tivessem publicado uma HQ), sendo 4 do interior e 4 da capital.

Cada projeto contemplado ganhará 40 mil reais para o material ser publicado. São eles, sem qualquer ordem classificatória:

Projetos vencedores da capital – Não estreantes

O maestro, o cuco e a lenda, de Wagner Willian Menezes de Araújo;

O último assalto, de Daniel Esteves Macedo Pereira;

A irmandade bege, de Rogerio da Cruz Kuroda.

Projetos vencedores de outras cidades do Estado – Não estreantes

Djanira, de Luiz Carlos Fernandes, de Santo André;

Adágio, de Felipe Prado Gonçalves Cagno, de Barueri;

O crime do restaurante chinês, de Edevilson Fonseca Guilherme, de Holambra;

O segredo de Baba Ganush, de Caio de Paula Souza, de Valinhos.

Projetos vencedores da capital – Estreantes

The end, de Marcelo Amélio de Castro;

Duas lâminas, de Bruno Marques Freire;

Ökami, de Patricia Keiko Kawati.

Projetos vencedores de outras cidades do Estado – Estreantes

Nobre/Lobo, de João Gabriel Gallo Martins Carreteiro, de Cosmópolis;

Reino vazio, de Claudio Alves Gomes Sampaio, de Diadema;

Procissão, de Vinicius França Velo, de Piracicaba;

The Guardian: Em busca da luz, de Gustavo Piacentini, de Piracicaba.

Vale frisar que os projetos selecionados só receberão a verba após a análise da documentação, que também foi enviada no momento da inscrição. Caso haja algum impedimento, o candidato perde a vaga, que é herdada por um dos suplentes. Este ano, foram indicados 14 suplentes (descritos abaixo por ordem de classificação), para o caso de algum titular ser desclassificado.

Projetos suplentes da capital – Não estreantes

Roseira, medalha, engenho e outras histórias, de Jefferson Ferreira Costa;

Divino mundanismo, de Ronaldo Silva Nonato Filho;

Cyberpink, de Aluísio Cervelle Santos.

Projetos suplentes de outras cidades do Estado – Não estreantes

Jambocks! – Sentando a pua na Itália, de Celso Oliveira Menezes, de Itanhaém;

O lobo do homem, de Marcos Leandro de Oliveira, de São Carlos;

O cramulhão e o desencarnado, de Gilmar Machado Barbosa, de Santo André;

Tate-Rei – Revolta em Paty, de Eduardo Vetillo, de Barueri.

Projetos suplentes da capital – Estreantes

A casa da lua cheia, de Natália Guimarães Serrano;

O ouro do dragão, de Victor Tuzi Negreiro ;

Odisseia naftalina, de Marcel Camargo Melfi.

Projetos suplentes de outras cidades do Estado – Estreantes

O andarilho, de Alexandre Costa, de São José do Rio Preto;

Pantanal, de Welton Santos, de Santo André;

Enxerto, de Beatriz Linhares Machado Marchi, de Campinas;

Ratos de estação, de Ellen Gabriel Rodrigues, de Santo André.

A comissão deste ano foi presidida por Hernando Lima dos Santos (da Secretaria de Cultura de São Paulo),Gustavo Fernochi (também da Secretaria), o quadrinhista Wilson André Filho, mais conhecido como Will, Sidney Gusman (editor da Mauricio de Sousa Produções e editor-chefe do Universo HQ) e Lilia Olmedo Monteiro.

Já são mais de 570 leitores e ouvintes que apoiam o Universo HQ! Entre neste time!
APOIAR AGORA