Confins do Universo 115 - Neil Gaiman, um sonhador de histórias
OUÇA
Notícias

Emmanuel Guibert foi o vencedor do Grand Prix do Festival de Angoulême de 2020

3 fevereiro 2020

A 47ª edição do Festival Internacional de Quadrinhos de Angoulême, na França, aconteceu entre os dias 30 de janeiro e 2 de fevereiro de 2020. A votação foi feita por 1.852 autores de HQs.

O festival é uma grande celebração dos quadrinhos e inclui exposições, palestras e outros eventos pertinentes.

Veja abaixo a lista oficial dos premiados, que engloba os lançamentos de 2019.

Emmanuel Guibert, autor de obras como O Fotógrafo, Brune, La fille du professeur, L’enfance d’Alan, Martha et Alan, foi o vencedor do Grand Prix, o grande prêmio do festival. Também concorriam Emmanuel Guibert e Chris Ware.

Révolution - Volume 1 - Liberté, de Florent Grouazel e Younn Locard, da editora Actes Sud / L'An 2, ganhou o prêmio Fauve d’or, na categoria Melhor Álbum.

Clydes Fans, de Seth, publicado pela Delcourt, faturou o Prêmio Especial do Júri.

Dans l'abîme du temps, HQ de Gou Tanabe baseada na obra de H.P. Lovecraft, da editora Ki-oon, venceu na categoria Prêmio de Série.

Lucarne, de Joe Kessler, da L'Association, ganhou na categoria Revelação.

Acte de Dieu, de Nanni Giacomo, da editora Ici Même, ganhou na categoria Prêmio da Audácia.

Les Vermeilles, de Camille Jourdy, publicado pela Actes Sud BD, faturou na categoria Prêmio da Juventude.

La main verte et autres récits, de Nicole Claveloux e Edith Zha, da editora Cornélius, venceu na categoria Patrimônio.

Emmanuel Moynot foi o vencedor do Fauve Polar – SNCF (categoria Policial, patrocinada pelo Serviço Nacional Ferroviário da França), com No Direction, da editora Sarbacane, que também ganhou nessa mesma categoria, em 2019, com VilleVermine – Tome 1, de Julien Lambert.

Ivana Armanini, da Croácia, faturou na categoria HQ Alternativa, com a revista Komikaze #18.

Le tigre des neiges - Tome 4, de Akiko Higashimura, da editora Le Lézard Noir, ganhou o prêmio na categoria Jovens Adultos.

Chloé Wary foi a ganhadora do Prêmio do Público da France Telévisions, com Saison des Roses, da editora FLBLB.

O prêmio Roteiro 2020 – René Goscinny foi entregue a Fabien Vehlmann e Gwen de Bonneval pelo álbum Le dernier Atlas, publicado pela Dupuis. O anúncio foi realizado em dezembro de 2019, mas a entrega foi feita em conjunto com a premiação do Festival de Angoulême.

Finalizando, o Prêmio Konishi, para tradução de mangás em francês, ficou com Léopold Dahan, que traduziu Les fleurs rouges e La vis, obra de Yoshiharu Tsuge, lançada pela Cornélius.

Já são mais de 570 leitores e ouvintes que apoiam o Universo HQ! Entre neste time!
APOIAR AGORA