Confins do Universo 126 - Dando cores aos quadrinhos
OUÇA
Reviews

BELO HORIZONTE

1 dezembro 2003

Autores: Miguelanxo Prado (roteiro e desenhos).

Preço: R$ 50,00

Número de páginas: 88

Data de lançamento: Dezembro de 2003

Sinopse: Um espanhol é enviado a Belo Horizonte pela sua empresa, para tentar estabelecer parcerias com companhias de extração que operam em Minas Gerais. Dependendo do andamento das negociações, poderia até intermediar uma aquisição definitiva e estabelecer escritórios próprios na cidade.

No entanto, por já ter uma ligação com Belo Horizonte - seu avô partiu da Galícia para a cidade e, em 1896, ajudou a construir a cidade -, acaba não resistindo à tentação de entrar no negócio de pedras preciosas, o que pode se tornar uma aventura perigosa.

Enquanto tenta descobrir como entrar nesse arriscado mercado, por meio das informações do misterioso "intermediário" Otacílio, o protagonista (cujo nome não é revelado) se encanta por uma loira chamada Laura.

Daí pra frente, sempre tendo os principais pontos de Belo Horizonte como cenário, ele a persegue, para tentar conhecê-la melhor. E é aí que passado e presente; e realidade e ficção se mesclam...

Positivo/Negativo: Belo Horizonte é o segundo livro da coleção Cidades Ilustradas, cujo primeiro álbum foi Rio de Janeiro, do francês Jano. O terceiro será Salvador, por Marcello Quintanilha.

E Miguelanxo Prado não deixou por menos. O álbum é belíssimo. Como disse em sua entrevista exclusiva ao Universo HQ, em 2001, o autor fez um trabalho diferente do de Jano, em Rio de Janeiro.

Em vez de simplesmente desenhar os cenários da cidade, Prado, que é um excelente contador de histórias, criou uma trama que tem como pano de fundo os principais pontos de Belo Horizonte. E o resultado é um encantador livro ilustrado.

Numa mostra do valor que deu a este trabalho, o autor realizou uma pesquisa sobre a "mitologia" da capital mineira, e permeou a história de menções ao passado, que a tornam ainda mais interessante.

A mulher loira por quem o protagonista cai de amores é uma lenda urbana. Trata-se de Laura do Bonfim, que, segundo a lenda, em "1900 e pouco", foi à delegacia da Polícia Civil da Lagoinha e pediu que alguém a acompanhasse até sua casa. Lá chegando, a moça se despediu do soldado e entrou no cemitério do Bonfim!

Mas engana-se quem pensa que Prado apenas se apropriou da história. Ele fez bem mais que isso. Na sua busca pela mulher, o seu cortejador freqüenta lugares de Belo Horizonte que já estavam fechados há muitos anos, como o Bar do Ponto e o Cine Brasil, na Praça Sete.

No cinema, aliás, o talentoso espanhol presta outra homenagem à história da cidade. No intervalo do filme, o protagonista conversa rapidamente com um emocionado Delfim Moreira, governador de Minas Gerais de 1914 a 1918, e que chegou a ser presidente da República durante um curto período (15/11/1918 a 28/07/1919).

No fim da história, Prado realmente faz de Belo Horizonte o personagem principal do álbum. Mas é inegável que, apesar de suas artes estarem lindas, a trama que engendrou suscita o desejo de vê-la em forma de história em quadrinhos, e não como um livro ilustrado. Mesmo assim, a leitura vale demais a pena.

No aspecto gráfico, a Casa 21 foi extremamente competente, dando ao livro um acabamento impecável. Belo Horizonte foi patrocinada pela Coca-Cola e a Esso, e teve apoio da Lei de Incentivo à Cultura local.

No entanto, algo que facilitaria a identificação de cada imagem desenhada por Prado, especialmente para quem não é de Belo Horizonte, seria o crédito do local retratado abaixo da arte. Há um índice no final, é verdade, mas para "descobrir" a maioria deles é preciso voltar a cada página.

Quanto ao texto, só um descuido de digitação na página 16, na frase "O primeiro contado urbano...". Evidentemente, a palavra correta era "contato".

Mas nem isso tira o mérito dessa iniciativa maravilhosa da Casa 21 de imortalizar as grandes capitais brasileiras nos traços de feras do quadrinho mundial. Que venham Salvador, São Paulo, Porto Alegre, Curitiba, Recife, Manaus...

Classificação:

4,0

Leia também
Já são mais de 640 leitores e ouvintes que apoiam o Universo HQ! Entre neste time!
APOIAR AGORA