Confins do Universo 118 - Soltando os bichos!
OUÇA
Reviews

DEMOLIDOR – O HOMEM SEM MEDO

26 agosto 2009


Autores: Frank Miller (roteiro), John Romita Jr. (desenhos), Al Williamson (arte-final) e Christie Scheele (cores). Publicada originalmente em Daredevil - Man Without Fear # 1 a # 5

Preço: R$ 54,90

Número de páginas: 224

Data de lançamento: Julho de 2009

Sinopse: Matt Murdock, filho de um boxeador decante, perde a visão depois de salvar um idoso de um atropelamento. Seus outros sentidos, no entanto, ficaram muito mais apurados.

E, depois de ver seu pai ser morto por mafiosos, ele decide lutar contra o crime sob o manto do Demolidor.

Positivo/Negativo: Um dia ruim é tudo o que separa um homem completamente são da loucura.

O mundo dos quadrinhos é repleto de exemplos. O Coringa é o mais famoso. Depois de perder sua mulher e filho e cair em um tanque de ácido, ele se tornou o palhaço do crime. Gotham City ainda dá outro exemplo: o defensor da cidade se tornou o Batman após ver seus pais serem assassinados por um ladrãozinho de quinta.

Na Marvel existem outros malucos que vestem um colante e saem por aí espancando bandidos (ou mocinhos) depois de passarem por uma situação trágica. E talvez o primeiro exemplo que venha à mente seja Frank Castle, o Justiceiro.

O caso do Matt Murdock é diferente. Afinal, não foi um dia ruim ou uma situação traumática que o levou à vida de combatente do crime. Seu pai era um boxeador decadente que teve de se submeter a um chefão do crime. Os colegas de escola o chamavam de Demolidor para provocá-lo. O garoto ainda perdeu a visão ao tentar salvar um idoso prestes a ser atropelado e, para completar, viu seu pai ser morto pelos mafiosos para quem trabalhava.

Ou seja, foram dias ruins o bastante para levar qualquer um à loucura. Matt decidiu lutar pela justiça, sim, mas de um modo inusitado: como advogado. Estudou muito e entrou na universidade. Paralelamente, recebeu um intenso treinamento físico, que o capacitou a lutar contra facínoras mesmo sem vê-los.

Mas Matt ainda não havia se tornado o Demolidor. Ao menos não do modo como ficou conhecido. Ele não usava seu uniforme, nem o amarelo, nem o vermelho.

Frank Miller ficou famoso no tempo em que esteve à frente do título do herói. Nesta minissérie, o roteirista recria a origem do personagem. O leitor acompanha a traumática infância de Matt, seu treinamento com Stick, seus primeiros meses na faculdade, sua paixão por Elektra e seu primeiro encontro com o Rei do Crime.

O que dizer de um dos maiores roteiristas de quadrinhos? Miller nem sempre acerta, mas quando o faz é em cheio. O Homem Sem Medo é uma dessas histórias impecáveis do autor. A ação é sempre bem construída, os diálogos são inteligentes e há muitas cenas memoráveis.

A arte de John Romita Jr. apenas reforça as qualidades do roteiro e acrescenta personalidade à história. Seu traço está matador. A cena em que Matt sofre o acidente, por exemplo, é genial, assim como o seu encontro com Elektra sob a neve. O último desenho da história também é fantástico.

Para completar, a edição da Panini está caprichada. Capa dura, acabamento de luxo e muitos extras. Claro que tudo isso tem um preço, bastante salgado para a maioria dos bolsos.

Mesmo assim, o investimento vale a pena. Além do roteiro original de Miller, datilografado e cheio de anotações na borda das páginas, há pin-ups, páginas não utilizadas, capas de John Romita Jr., um texto explicativo do desenhista e alguns artigos introdutórios escritos por Miller.

 

Classificação:

4,0

Leia também
Já são mais de 570 leitores e ouvintes que apoiam o Universo HQ! Entre neste time!
APOIAR AGORA