Confins do Universo 118 - Soltando os bichos!
OUÇA
Reviews

Roseira, medalha, engenho e outras histórias

Editora Pipoca & NanquimR$ 89,90224 páginasLançado em novembro de 2019

Autor: Jefferson Costa (texto e arte).

 

Edição especial.

8 setembro 2020

Sinopse

Baseado em lembranças coletivas e individuais, na oralidade, e em contos e “causos” que são passados de geração em geração, Roseira, medalha, engenho e outras histórias é um relato emocionante sobre a luta de pessoas reais vivendo uma vida duramente verdadeira.

Acompanhe a trajetória de duas famílias às voltas com suas diferenças, tragédias e comédias, sonhos e perspectivas, construindo a sua história no sertão nordestino, durante o movimento retirante da década de 1970.

Positivo/Negativo

Jefferson Costa entrega o melhor de si em Roseira, medalha, engenho e outras histórias, publicado pela Pipoca & Nanquim em seu selo de originais. Em um relato que resgata toda sua ancestralidade, o autor se arrisca ao assinar pela primeira vez tanto roteiro quanto a arte. E acerta. Na Bahia e em Pernambuco, ele rememora os caminhos de seus pais e avós percorrendo a paisagem árida do sertão.

Apesar de estreante no roteiro, o quadrinhista ousou ao trazer uma trama conduzida de forma não linear. Jefferson entrecorta temporalidades e sobrepõe situações passadas em locais diferentes.

No começo, isso pode gerar desconforto ou confusão para o leitor. Mas é justamente esse esforço para compreender tempo e espaço que o faz participar de uma maneira experimental, ativa. O resultado é ser inevitavelmente arrebatado pela obra.

Os relatos mesclam fantasia e realidade e trazem episódios da vida de pessoas que conviveram com os mais diversos desafios, mas também com a alegria da vivência simples no interior do Nordeste.

Jefferson Costa traz para o primeiro plano um Brasil completamente diferente dos grandes centros urbanos. A seca, as crenças e as heranças dos antepassados, a dor das perdas, tudo é costurado como uma colcha de retalhos.

A experiência de leitura é intensificada pelo belíssimo trabalho com as palavras. Cada diálogo é marcado pela oralidade. Ou seja, há a reprodução do modo como as pessoas daquela região falam. O linguajar dá o tom perfeito da imersão, coroada pela paleta de cores quente e vibrante usada para identificar núcleos e separar tempos.

Na arte, Jefferson é mais uma vez impressionante. Em seus trabalhos anteriores, como os ótimos Jeremias – Pele, ao lado de Rafael Calça, e La Dansarina, em parceria com Lillo Parra, ele já demonstrava um estilo marcante, que parece ficar cada vez melhor.

Financiada via ProAC, Roseira, medalha, engenho e outras histórias conta com acabamento especial, com capa dura e lombada redonda. Sem dúvida, o cuidado de Jefferson Costa com cada detalhe da narrativa só demonstra o quanto esta história é importante para ele. Uma obra de memórias, que celebra não só as origens do próprio autor, mas também os costumes e a cultura do Nordeste.

Classificação:

Leia também
Já são mais de 570 leitores e ouvintes que apoiam o Universo HQ! Entre neste time!
APOIAR AGORA