Confins do Universo 112 - É guerra! Quadrinhos no front!
OUÇA
Reviews

UNIVERSO MARVEL # 46

22 setembro 2009


Autores: Metamorfoses (originalmente publicada em The incredible Hercules # 116) - Greg Pak e Fred Van Lente (roteiro), Rafa Sandoval (desenhos),Roger Bonet (arte-final) e Martegod Gracia (cores);

Forjado no inferno e a caminho do paraíso (originalmente publicada em Ghost Rider # 20) - Jason Aaron (roteiro), Roland Boschi (arte) e Dan Brown (cores);

Ponto de ruptura (originalmente publicada em Thunderbolts: breaking point # 1) - Christos N. Cage (roteiro), Bria Denham. (arte) e Guru eFX (cores);

Os melhores do mundo (originalmente publicada em Fantastic Four # 556) - Mark Millar (roteiro), Bryan Hitch (desenhos), Bryan Hitch e Andrew Currie (arte-final) e Paul Mountz (cores).

Preço: R$ 7,50

Número de páginas: 96

Data de lançamento: Abril de 2009

Sinopse: Metamorfoses - Hércules é confundido pelos Eternos com Gilgamesh. Atena leva um papo sério com Amadeus Cho e com seres muito mais poderosos.

Forjado no inferno e a caminho do paraíso - Johnny Blaze procura um modo de chegar ao paraíso para poder se vingar de Zadkiel. E acaba na estranha cidadezinha de Beulah.

Ponto de ruptura - A tensão entre a popular Soprano e a líder de campo dos Thunderbolts Rocha Lunar está prestes a explodir. Surge, então, a desaparecida mãe de Soprano.

Os melhores do mundo - CAP, um poderoso robô desenvolvido para proteger o Neomundo e destruir as armas e seus usuários, está à solta na Terra.

Positivo/Negativo: Universo Marvel mantém o pique dos meses anteriores e oferece quatro boas HQs.

Hércules segue seu ritmo aventuresco e divertido, lembrando o seriado televisivo do Hulk dos anos 1980, dado o seu enredo sobre fugitivos com o pé na estrada.

A dupla Pak e Lente continua conduzindo bem a mistura entre universo Marvel e universo Olímpico. Bastante inteligente a forma como a série se alia à megassaga Invasão Secreta.

Motoqueiro Fantasma traz a estreia da nova equipe criativa, cujo destaque é o roteirista Jason Aaron, que chamou a atenção pelo seu trabalho em Scalped (inédita no Brasil), da linha Vertigo, da DC.

Há uma mudança de foco em relação ao trabalho do escritor anterior, Daniel Way: no lugar do caçador de demônios, a trama pisa no terreno do mistério e do terror. Os elementos são interessantes e a perspectiva é que sigam por esse caminho.

A arte de Boschi é bastante expressiva e "suja" o suficiente para dar um ar de tensão sem atrapalhar a compreensão das imagens.

Em uma HQ fechada dos Thunderbolts, Christos Cage mostra qual será seu encaminhamento para os personagens quando assumir o título mensal: a tensão e a hipocrisia continuam sendo a regra para o grupo. Resta saber até onde essa tensão chega antes de arrebentar.

Nesta edição, Quarteto Fantástico está abaixo das anteriores, mas continua interessante. A trama serve como preparação para uma entrada triunfal de Reed Richards.

O humor continua presente em autoironias com a própria Marvel, como no momento em que Sue comenta precisar de uma babá para cuidar das crianças e completa com: "Será que o Wolverine estaria interessado? Ele aparece em tudo quanto é equipe hoje em dia...".

Por mais surpreendente que pareça, o problema desta edição ficou por conta da talentosa equipe de arte. As batalhas na neve (que compõem a maior parte da história) são bastante confusas e de difícil visualização.

 

Classificação:

4,0

Leia também
Já são mais de 470 leitores e ouvintes que apoiam o Universo HQ! Entre neste time!
APOIAR AGORA