Confins do Universo 112 - É guerra! Quadrinhos no front!
OUÇA
Reviews

X-Men # 1 – Dinastia X / Potências de X

Editora Panini ComicsR$ 24,90104 páginasLançado em julho de 2020

Autores: Jonathan Hickman (roteiro), Pepe Larraz e R.B. Silva (desenhos), Adriano Di Benedetto (arte-final) e Marte Gracia (cores).

 

Originalmente em House of X # 1 e Powers of X # 1 (tradução de Mario Luiz C. Barroso).

 

Minissérie em quatro edições.

8 setembro 2020

Sinopse

Dinastia X – Agora, Xavier comanda Krakoa, uma nação fundada para ser refúgio de todos os mutantes, e inicia uma série de ações. Oferece à raça humana novas e milagrosas drogas que aumentam a expectativa de vida, e curam praticamente todas as enfermidades do corpo e as doenças da mente.

Mas ele espera um pagamento adequado por este verdadeiro milagre.

Potências de X – Passado, presente e futuro se entrelaçam em acontecimentos que podem definir o destino da raça mutante.

Positivo/Negativo

A aguardada fase de Jonathan Hickman chegou ao Brasil. Esta é a primeira edição, de um total de quatro, que reunirá as minisséries Dinastia X (House of X) e Potências de X (Powers of X), cada uma abordando diferentes aspectos deste remodelado status quo dos heróis mutantes da Marvel.

Professor Xavier, que usa o capacete Cérebro o tempo todo, fundou uma nova nação em Krakoa para abrigar mutantes do mundo inteiro. A entrada de humanos não é permitida, salvo expressa autorização. As características únicas do lugar e suas plantas permitem a criação de portais, habitats e soluções medicinais.

Assim, se iniciam também as relações diplomáticas com os demais países ao redor do mundo.

Pela primeira vez, os mutantes parecem realmente unidos por um bem comum. Xavier e Magneto lado a lado. Ciclope, Jean Grey, Tempestade, Colossus, Wolverine, Fera e demais heróis convivem com Mística, Dentes-de-Sabre e Groxo.

Crimes foram perdoados. O recrutamento de jovens mutantes está em andamento para uma convivência conjunta e harmoniosa.

Em determinado momento, Ciclope explica suas ações para Sue Richards, a Mulher-Invisível do Quarteto Fantástico. “A minha família passou a vida inteira sendo odiada e caçada. O mundo vivia me dizendo que eu era menos, quando eu sabia que era mais. Vocês pensavam mesmo que nós íamos ser massacrados para sempre sem tomar uma atitude?”

E ele vai além. “Novos começos requerem uma grande tolerância”, afirma em determinado momento para Reed Richards, em referência à anistia concedida para mutantes criminosos. E a fala pode servir também de recado aos leitores.

Afinal, esta nova fase começa apresentando algo totalmente novo à mitologia dos X-Men. A história não segue o que estava sendo apresentado antes e, propositalmente, Hickman faz uma quebra brusca na continuidade.

De um momento para o outro, tudo mudou. O que aconteceu até chegar a este ponto? É uma das perguntas que se espera Hickman responder ao longo da trama.

As histórias dos X-Men sempre foram mais interessantes como um paralelo para aspectos sociais, e parece que Jonathan Hickman entendeu isso. Os mutantes decidiram assumir sua posição no mundo como um povo unido e estruturado. O destino inevitável da evolução humana.

Quais as repercussões sociais, políticas, culturais, econômicas, militares e religiosas que isso terá? É justamente a abordagem dessas questões que torna tudo mais interessante.

Por outro lado, Potências de X tem um olhar mais amplo da jornada da raça mutante, abordando acontecimentos do passado, presente e futuro. Uma guerra que pode colocar fim aos mutantes e uma nova e misteriosa personagem: a Bibliotecária.

Como tudo isso se entrelaçará, é algo a ser conferido nas próximas edições.

As artes ficam por contato do espanhol Pepe Larraz e do brasileiro R.B. Silva, que cumprem a missão de traduzir em imagens este novo começo, criando um visual interessante para as ideias apresentadas. Desenhos dinâmicos para enfatizar a ação, mas igualmente competentes quando precisam transmitir a tensão e a emoção necessárias.

A edição da Panini tem capa com orelhas que se destacam e viram marcadores de página, além de uma cartela com sementes que podem ser realmente plantadas (uma referência à milagrosa flor de Krakoa).

Classificação:

Leia também
Já são mais de 470 leitores e ouvintes que apoiam o Universo HQ! Entre neste time!
APOIAR AGORA