Confins do Universo 163 - One Piece: 25 anos de grandes aventuras
OUÇA
Matérias

Quer começar a ler os quadrinhos da Marvel? Confira dicas para iniciantes no mundo das HQs

Um guia rápido para quem quer conhecer mais sobre os personagens da Marvel após ver os filmes e séries

27 janeiro 2022

O sucesso da Marvel não é de hoje. Desde sua estreia, em 1939 (então chamada Timely Comics), suas revistas em quadrinhos são uma febre para leitores de todas as idades.

Contudo, é inegável que o lançamento de tantos filmes nas últimas duas décadas, culminando na construção do universo nos cinemas que hoje chamamos de Universo Cinematográfico Marvel, impulsionou de maneira significativa a venda de produtos da marca nos últimos tempos. Isso vale para brinquedos, camisetas personalizadas e, claro, os quadrinhos.

Ao ver os filmes, os espectadores se interessem cada vez mais em conhecer as histórias dos personagens. E uma boa alternativa é começar com arcos de tramas fechados, e a partir daí expandir a leitura de acordo com o interesse.

Então, aqui está um pequeno guia de como começar a ler os quadrinhos da Marvel para quem quer saber um pouco mais sobre esse universo que abastece o que vem sendo desenvolvido nas telonas.

Marvel Essenciais

Uma boa porta de entrada nos quadrinhos da "Casa das Ideias" é a coleção Marvel Essenciais. Iniciada no Brasil pela Panini em 2021, conta com 17 volumes até o momento e traz algumas sagas importantes, além de apresentar grupos de super-heróis como X-Men, Vingadores e Quarteto Fantástico.

Marvel Essenciais – Guerra Civil pode ser um ponto de partida interessante. A trama, que foi adaptada no longa-metragem Capitão América – Guerra Civil, usa elementos dos quadrinhos enquanto traz novas abordagens, e serve também para o público perceber as diferenças ao se transpor uma obra dos quadrinhos para o cinema.

Como aconteceu com Guerra Civil, outras sagas podem virar filmes no futuro. Algumas famosas que fazem parte da coleção são Vingadores – A Queda e Dinastia M, sendo que esta última tem um foco maior na Feiticeira Escarlate, que ganhou uma série própria na Disney+ e terá papel de destaque em Doutor Estranho no Multiverso da Loucura.

E por falar no Mago Supremo, um dos volumes desta coleção é dedicado a ele: Doutor Estranho – O Juramento.

Os fãs encontrarão ainda clássicos como Marvels, um olhar diferenciado dos super-heróis sob o ponto de vista de pessoas comuns, e Homem de Ferro – Extremis, que marcou uma grande reformulação no personagem e serviu de base para os filmes. Há ainda volumes dedicados a personagens como Homem-Aranha, Venom, Demolidor e Deadpool, além da história A Morte de Wolverine.

Coleção Clássica Marvel

Outra alternativa interessante é partir de onde tudo realmente começou. As histórias originais da década de 1960, criadas por nomes como Stan Lee, Jack Kirby, Steve Ditko, Bill Everett, Don Heck e Larry Lieber, estão sendo relançadas pela Panini na Coleção Clássica Marvel, cuja proposta é republicar as aventuras da Marvel em ordem cronológica desde o início.

Cada edição é dedicado a um personagem específico, e até o fechamento deste artigo foram publicados 26 volumes.

Assim, é possível conferir as histórias que apresentaram os conceitos originais que hoje fazem tanto sucesso nas mais diferentes mídias e tornaram tão conhecidos o Homem-Aranha, Quarteto Fantástico, X-Men, Vingadores, Capitão América, Hulk, Demolidor, Homem de Ferro, Thor e outros.

A Saga do Infinito e o Aranhaverso

Se seu foco (pelo menos inicialmente) é o Universo Cinematográfico Marvel, a Saga do Infinito é uma boa escolha para compreender um pouco mais sobre as tão famosas joias que dizimaram metade do universo nos blockbusters Vingadores – Guerra Infinita e Vingadores – Ultimato.

Dessa forma, é possível fazer conexões, bem como apontar as principais diferenças entre o universo dos quadrinhos e o universo das telonas e conhecer mais sobre o temido Thanos.

Para isso, uma dica é conferir os dois volumes de A Saga de Thanos e também o encadernado Desafio Infinito, que traz a saga original que serviu como base para os filmes.

O grande sucesso atualmente é Homem-Aranha – Sem volta para casa. A ideia de mostrar um multiverso com versões alternativas do herói já teve até um premiado longa animado em 2018, mas suas origens também remetem aos quadrinhos.

O Espetacular Homem-Aranha – Prelúdio para o Aranhaverso e O Espetacular Homem-Aranha – Aranhaverso mostram uma força do mal com um único objetivo: eliminar todas as diferentes versões aracnídeas existentes.

As séries da Disney+

Em 2019, a Marvel Studios começou a lançar séries no serviço de streaming Disney+, expandindo as tramas, se aprofundando na vida de diversos personagens e apresentando outros. Muitas delas têm como inspiração as aventuras dos quadrinhos.

Para os fãs de WandaVision, além da já mencionada Dinastia M, boas indicações são as edições Visão e Feiticeira Escarlate – Dia das BruxasVingadores – A Busca pelo Visão e a série em dois volumes Visão –  Pouco pior que um homem e Visão – Eu também serei salvo pelo amor.

Gavião Arqueiro é muito inspirada nas histórias criadas pelo roteirista Matt Fraction e pelo desenhista David Aja, que podem ser encontradas em Gavião Arqueiro – Minha vida como uma armaGavião Arqueiro – Pequenos acertos e Gavião Arqueiro – Rio Bravo.

E se você acompanhou a série Falcão & O Soldado Invernal, saiba que muito do que foi utilizado encontra equivalência na nona arte. A transformação de Sam Wilson em Capitão América começou em 2015 e continua até hoje. Duas boas leituras de outros temas abordados na série podem ser encontradas em Capitão América – O Soldado Invernal e Capitão América – A Verdade – Vermelho, Branco e Negro.

Já a série animada What If...? traz desfechos alternativos para famosas histórias Marvel, algo que tem uma longa tradição nos quadrinhos desde a década de 1970. Recentemente, a Panini publicou a edição especial What If...? – As Grandes Sagas Marvel.

E as séries continuarão em 2022. Então, quem quiser se adiantar às estreias, pode ler Mulher-Hulk por John Byrne Omnibus, o encadernado da saga Invasão Secreta e diversas edições que a Panini já publicou com o Cavaleiro da Lua.

Dicas 

Seguir as coleções lançadas por editoras especializadas é, sem dúvida, uma boa opção para quem não sabe por onde começar e se sente perdido em meio a tantas histórias. Contudo, se a sua intenção é fazer uma leitura direcionada a um personagem em específico, uma breve pesquisa sobre ele é recomendada para definir quais arcos são os mais importantes, as revistas são ideais para conferir e, claro, a melhor ordem de leitura.

Tenha em mente que é normal ter dúvidas no início, mas, à medida em que a leitura avança, você vai descobrindo mais sobre os personagens e se envolvendo nas histórias desse universo fantástico. Excelsior!

Já são mais de 570 leitores e ouvintes que apoiam o Universo HQ! Entre neste time!
APOIAR AGORA