Confins do Universo 199 - O monstro. O mago. Um clássico.
OUÇA
Notícias

Exposição dos 40 anos da Panamericana tem espaço para os quadrinhos

6 maio 2003

Fonte: Press Release

Panamericana - Escola de Artes e DesignTeve início em 15 de abril, e termina no dia 10 de maio, a exposição histórica comemorando 40 anos da Panamericana - Escola de Arte e Design.

Panamericana comemora seus 40 anosA exposição resgata os trabalhos de maior destaque, nas últimas quatro décadas, dos alunos da instituição. O objetivo é provocar reflexão sobre a evolução dos conceitos de arte, design e estética ao longo dos anos.

A mostra Panamericana 40 Anos Criando Criativos está em cartaz na unidade da Groenlândia (Rua Groenlândia, 77 - São Paulo/SP - Telefone 0XX-11-3885-7890).

Joe Kubert à esquerdaOs trabalhos (ilustrações, desenhos, pinturas, projetos de design e anúncios) são divididos por década: 60, 70, 80, 90 e 2000 e incluem vencedores de diversos concursos externos e internos. Painéis com textos explicativos sobre cada década também estarão presentes, englobando os tópicos: Sociedade, Tecnologia, Mercado e Escola.

Joe Kubert à esquerda eWill Eisner ao centroA escola tem uma ligação especial com as Histórias em Quadrinhos. Primeiro por ter oferecido entre seus cursos um especialmente voltado para as HQs (que começou com a criação da Panamericana e foi extinto na década de 80, por conta da mudança no mercado). Segundo, pelo contato direto que tem com personalidades brasileiras da área, como o cartunista Ziraldo (que atualmente faz parte do Comitê de Notáveis), o jornalista Álvaro de Moya (que tem participação ativa no mercado brasileiro de HQs e já foi professor da escola) e o cartunista Mauricio de Sousa (que ministrou workshops na Panamericana na década de 60). Além disso, o primeiro evento internacional da escola foi ligado à esta área.

Participantes do congresso realizado em 1974O evento foi o Congresso Internacional de Histórias em Quadrinhos, realizado em 1974, em parceria com o Museu de Arte Moderna de São Paulo. Reuniu diversos artistas internacionais, como os norte-americanos Lee Falk (criador de personagens como Mandrake e Fantasma), Burne Hogarth (desenhista mais conhecido da versão em quadrinhos de Tarzan e professor da School of Visual Arts de Nova York) e o italiano Hugo Pratt (criador do Corto Maltese), entre outros. O evento abriu portas para futuras parcerias internacionais da Panamericana.

Howard Chaykin abraça Joe KubertEm 1993, a Comic Con abrigou uma exposição com material internacional e também reuniu diversos artistas internacionais do ramo, em especial quatro norte-americanos: o cartunista Will Eisner (um dos mais influentes do mundo, criador do personagem Spirit e do termo graphic novel), o cartunista Jules Feiffer (ex-assistente de Will Eisner e criador de personagens como Munro), o desenhista norte-americano Joe Kubert (fundador da Joe Kubert School of Cartoon and Graphic Art, que trabalhou com personagens como Tarzan e Thor) e o desenhista e roteirista Howard Chaykin (que trabalhou na adaptação para TV do super-herói Flash e autor da série American Flagg).

Participantes do congresso realizado em 1974Mais recentemente, em 2001, uma iniciativa inédita levou à produção da Exposição Snoopy in Art. Com uma autorização especial da United Media Licensing (empresa que detém os direitos mundiais de Peanuts), a escola convidou 12 artistas brasileiros a criarem interpretações do personagem criado pelo norte-americano Charles Schulz: Angelo de Aquino, Antonio Peticov, Caciporé Torres, Claudio Tozzi, Cleber Machado, Gustavo Rosa, Ivald Granato, José Roberto Aguilar, Rubens Gerchman, Sérgio Martins, Zélio e Ziraldo. Ao mesmo tempo, a escola promoveu a mostra Snoopy 50 anos, reunindo tiras de Schulz e tributos ao personagem, realizados por cartunistas norte-americanos.

Já são mais de 570 leitores e ouvintes que apoiam o Universo HQ! Entre neste time!
APOIAR AGORA