Confins do Universo 160 - Sandman: desvendando o Sonho
OUÇA
Notícias

Gonçalo Junior comenta biografia e obra de Flavio Colin

11 maio 2009

Vida traçada: um perfil de Flavio ColinVida
traçada: um perfil de Flavio Colin
(formato 12 x 18 cm, 88 páginas,
R$ 13,00), de autoria do jornalista Gonçalo Junior, é um lançamento da
editora Marca
de Fantasia
.

A obra traça um perfil da vida de Flavio
Colin
, com revelações de sua infância e adolescência.

Colin, falecido
em 2002
, foi um dos grandes nomes dos quadrinhos nacionais.

Entre outros trabalhos, realizou a transposição para quadrinhos do seriado
radiofônico O Anjo e da série de TV Vigilante Rodoviário.
Elaborou diversas histórias de terror para as editoras Outubro,
Vecchi, Press, D-Arte e outras.

Criador da tira Vizunga, fez também álbuns sobre fatos históricos,
como A Guerra dos Farrapos.

O Universo HQ conversou com Gonçalo sobre seu novo livro, confira:

Universo HQ: Como foi realizada a pesquisa da obra?

Gonçalo Junior: O livro é um perfil despretensioso de
Colin, sem a ambição de ser uma obra vasta. Mas, revisando o boneco na
semana passada, fiquei imensamente feliz com o resultado. Está enxuto
e acho que consegui fazê-lo exatamente como havia imaginado. O texto havia
sido concluído dois anos atrás e entregue ao Henrique Magalhães
(Nota do UHQ: responsável pela editora Marca de Fantasia),
que cuidou com extremo zelo - como tudo que ele faz - da edição final
.

A obra nasceu da biografia que escrevi sobre Colin, mal editada no
álbum O
Filho do Urso e Outras Histórias
, publicado pela Opera Graphica
em 2002. Digo mal editada porque o texto ficou esprimido em poucas páginas,
com letras quase microscópicas e com a ausência das ilustrações que eu
considerava relevantes
.

Desde então, consegui juntar perto de 20 entrevistas que Colin deu
e peguei três longos depoimentos da viúva dona Norma por telefone. Ao
contrário de outros livros, não procurei fazer muitas entrevistas e pesquisas
extensas. Não era o propósito escrever uma biografia. Meu esforço foi
mapear toda a produção dele. Nesse aspecto, tem coisas novas, quase desconhecidas.
Como eu havia colhido depoimentos de artistas sobre sua arte para o álbum
da Opera, os mesmos foram usados para compor o texto que encerra
o perfil
.

UHQ: Fale um pouco sobre o livro. Quais assuntos ele traz?

Gonçalo: O livro traz em detalhes a infância terrível
de Colin, quando foi sequestrado juntamente com o irmão pelo pai e isolados
num colégio de padres no interior do Paraná. Eles ficaram quase uma década
sem rever a mãe. Imagine o drama dessa família
.

Nos outros capítulos, apresento uma biografia e dedico dois capítulos
ao que poderíamos chamar de "o pensamento" de Colin sobre histórias em
quadrinhos, ética de vida e de conduta como artista e como pessoa. Como
foram muitas entrevistas consultadas, foi possível condensar suas ideias
de forma mais completa e ampla
.

UHQ: Qual a importância de Colin para a HQ nacional?

Gonçalo: Toda a importância possível. Eu me refiro
a ele como um dos maiores, mais completos, complexos, sofisticados e geniais
autores de quadrinhos do Século 20 no mundo. Não dá para falar dele apenas
em termos de Brasil. É muito pouco. Ele, Shimamoto e Cláudio Seto formam
a santíssima trindade do quadrinho nacional
.

Já são mais de 570 leitores e ouvintes que apoiam o Universo HQ! Entre neste time!
APOIAR AGORA