Confins do Universo 126 - Dando cores aos quadrinhos
OUÇA
Reviews

FRITZ THE CAT

1 dezembro 2001

Fritz the CatTítulo: FRITZ THE CAT (Conrad Editora) - Edição especial

Autores: Robert Crumb (argumentos e arte).

Preço: R$ 37,00

Data de lançamento: Dezembro de 2002

Sinopse: Coletânea das histórias de Fritz the Cat, desde a criação do personagem até sua última aventura. Ao todo, são 13 histórias, além de pin-ups e materiais relacionados ao gato sacana criado por Robert Crumb, com produção datada entre 1959 e 1972.

Positivo/Negativo: Entre os vários lançamentos no mercado brasileiro este ano, certamente Fritz the Cat merece figurar entre os de maior destaque. Esta publicação da Conrad compila praticamente todas as histórias do personagem, e é a coletânea mais completa já feita em todo o mundo com as suas aventuras.

Fritz foi criado a partir do gato de estimação de Crumb durante a infância, e seu nome "original" era Fred.

Logo no início, o primeiro esboço do que mais tarde se tornaria o personagem mais famoso dos quadrinhos alternativos americanos. Os desenhos foram feitos a lápis em folha de caderno.

Esta é a única trama na qual aparecem personagens humanos, já que, mais tarde, Crumb usaria apenas animais para retratar as situações criadas. Pode-se perceber claramente a influência da Disney neste primeiro trabalho.

Fritz é preguiçoso, encrenqueiro e boca-suja, um rebelde sem causa que adora dar uns "tapas" e vive atrás de uma gata (ou coelha, cachorra, jacaré, avestruz, rata... enfim, toda espécie de animal fêmea) para se divertir.

Apesar de tudo, é praticamente impossível odiar Fritz. Crumb usa suas histórias para fazer críticas à sociedade e à cultura pop em geral. É possível perceber que várias tramas foram feitas à medida que surgiam as idéias na cabeça do autor, sem grandes planos traçados, daqueles que já nascem com começo, meio e fim.

Se você sentir falta do final de alguma das aventuras, não se assuste. A Conrad tentou publicar o maior número possível de material sobre Fritz, incluindo ilustrações e histórias que não chegaram a ser terminadas.

O sucesso de Fritz foi tão grande, que se tornou tudo aquilo que Crumb não gostava, e o gato chegou a estrelar um longa-metragem de animação. A solução encontrada pelo autor? Matar sua cria.

Tudo isso fez de Robert Crumb um dos quadrinhistas mais reconhecidos e importantes da indústria americana alternativa.

A edição brasileira só não ganha nota máxima, porque tem três pequenos descuidos editoriais. Na página 121 as falas de dois balões foram trocados. Os outros dois estão na 116. O primeiro é um erro de concordância ("Os tiras vai ficar perdidos") e o segundo, a repetição do artigo "a" ("Vamos parar a a porra dessa cidade"). De resto, uma produção cuidadosa e caprichada da Conrad.

Para aqueles que gostam de quadrinhos, Fritz the Cat é peça fundamental na coleção.

Classificação:

4,0

Leia também
Já são mais de 640 leitores e ouvintes que apoiam o Universo HQ! Entre neste time!
APOIAR AGORA