Confins do Universo 140 - Falam muito: o poder dos quadrinhos mudos! -
OUÇA
Notícias

Conheça os trabalhos selecionados pelo ProAC em 2021

11 outubro 2021

Diário Oficial divulgou, no último dia 9 de outubro, os projetos que serão contemplados pelo ProAC – Programa de Ação Cultural do Estado de São Paulo, no Concurso de Apoio a Projetos de Criação e Publicação de Histórias em Quadrinhos no Estado de São Paulo, em 2021.

Neste ano, são 15 projetos selecionados, sendo oito de outras cidades do Estado de São Paulo, sem contar a capital. Cada um ganhará 50 mil reais para o material ser publicado. São eles, em ordem de classificação:

Cisforia, de Lino Alves Arruda, de Campinas.

Ao redor do sol, de Talessa kuguimiya, de São Paulo.

Currais Humanos, de Roberto da Silva, de São Paulo.

Paulo Freire #Presente, de Rogério Francisco Borges Pereira Faria, de Paraibuna.

Meliponi & SuperApi, de Bárbara Raphael Baptista Pereira, de Botucatu.

Estamos quase em casa, de Diogo Hayashi, de São Paulo.

Olhos de Quimera, de Caroline Favret Ramalho, de São Paulo.

Estopim, de Diocir José de Assis Júnior, de São Paulo.

Vida Selvagem, de Felipe Maierhofer Menduni, de São Paulo.

Flama & a bússola do destino, de Márcio José Rosa Macedo, de São Paulo.

No meio do quintal tinha uma bicicleta ergométrica, de Diego Nathan Pansani de Alencar, de Campinas.

O fantasma da ópera em São Paulo, de Larissa Paiva Palmieri, de São Caetano do Sul.

Não tema, isso é coisa de mulher!, de Eliane Ângela Bonadio Silva, de Mauá.

O mundo de Lídia, de Max Francioli dos Santos, de Marília.

Beliscão, de Camilo Solano, de São Manuel.

Vale frisar que os projetos selecionados só receberão a verba após a análise da documentação que também foi enviada no momento da inscrição. Caso haja algum impedimento, o candidato perde a vaga, que é herdada por um dos suplentes – todos foram indicados no site do Diário Oficial.

O edital deste ano teve algumas novidades. A principal foi a presença dos indutores de inclusão. O(a) proponente ganharia meio ponto adicional em sua avaliação, de maneira cumulativa, se, na inscrição, se autodeclarasse: 1) Preto(a), pardo(a), indígena ou amarelo(a); 2) Mulher, transgênero ou não-binário(a); e 3) portador(a) de deficiência.

Além disso, no mínimo 50% dos projetos selecionados teriam que ser de autores ou autoras que não foram selecionados no ProAC de 2020.

Como acontece desde 2019, os nomes dos integrantes da comissão julgadora não foram divulgados.

Já são mais de 570 leitores e ouvintes que apoiam o Universo HQ! Entre neste time!
APOIAR AGORA