Confins do Universo 158 - Por Odin! 60 anos do Thor! -
OUÇA
Notícias

Rancho do Corvo Dourado: organizador da HQ com releitura steampunk de Sítio do Picapau Amarelo fala sobre atraso no envio da obra

27 maio 2022

Em 2019, Sítio do Picapau Amarelo, a obra de Monteiro Lobato, entrou em domínio público por ter completado 70 anos da morte do escritor.

Com isso, diversos projetos surgiram, dentre eles Rancho do Corvo Dourado, uma edição em quadrinhos trazendo uma releitura steampunk pós-apocalíptica dos personagens, que teve campanha no Catarse.

]Nesta realidade, o Projeto Manhattan e o Uranprojekt alemão chegaram ao mesmo tempo à bomba atômica, e deflagraram a guerra definitiva. A guerra que reduziria as terras habitáveis não-irradiadas do planeta a poucos lugares. E se um desses lugares fosse um certo Sítio em uma área rural do Brasil, protegido do apocalipse pela mágica ao seu redor?

Como os Nazistas lidariam com isso? E como os habitantes do Sítio lidariam com as consequências?

A edição apresente oito histórias produzidas por 12 autores.

O lançamento aconteceu na CCXP 2019, mas o envio aos apoiadores, programado para o primeiro semestre de 2020, atrasou. Juliano Sousa, um dos organizadores do projeto, divulgou uma carta aberta para falar desse atraso e o que será feito a partir de agora. Segue a carta abaixo, na íntegra.

"O quadrinho Rancho do Corvo Dourado foi lançado em 2019, na última edição presencial da CCXP, e os envios seriam feitos por nós, conforme prometido aos nossos apoiadores, ao longo do primeiro semestre de 2020, inclusive em preparação para a CCXP2020, onde seria lançada uma continuação.

Infelizmente, o quadrinho que mostrava um mundo pós-apocalíptico jogado em uma era de trevas devido à ascensão de nazista ao poder, se mostrou... bem... profético.

Passamos por dois anos, e contando, da maior pandemia dos últimos cem anos, sendo governado pela gente mais mal-intencionada e incompetente que podíamos imaginar, e isso teve um impacto enorme na produção cultural, assim como nas vidas das pessoas que criam essas obras.

Não foi diferente com os editores e organizadores da coletânea.

Cris Camargo voltou à sua terra natal, o Rio Grande do Sul, para cuidar da saúde de um familiar, abrindo mão de conquistas pessoais e profissionais logradas ao longo de sua vida, e fruto de muito trabalho duro, mas com a admirável mentalidade de que o que precisa ser feito, deve ser feito, custe o que custar. Especialmente quando o assunto é família.

Porém, essa decisão incorreu em um custo muito alto tanto financeiro quanto emocional, especialmente com o agravamento do quadro de saúde do familiar em questão. Isso tudo, somado às vicissitudes que o isolamento social à impôs, acabou impossibilitando que Cris pudesse se focar em fazer os envios dos pacotes aos apoiadores.

Talvez essa informação pudesse ter sido feita pública anteriormente, pela própria, mas, para quem a conhece, sabe o quanto ela se cobrava por isso, mais do que qualquer um, chegando a não acreditar que todos esses sérios problemas justificassem o atraso.

Já Juliano Sousa iniciou a pandemia obeso, pré-diabético e hipertenso, e, portanto, se manteve trancado em casa ao longo de 2020 inteiro, praticamente. Usou esse tempo para estudar, se firmar como criador de conteúdo e resolver seus problemas de saúde, mas se manteve absolutamente afastado de qualquer aglomeração até estar com sua terceira dose de vacina no braço, e isso inclui agências de correio.

O tempo passou, muita coisa aconteceu, e agora chega a hora de acertar as pendências.

Cris Camargo continua lidando com os problemas de saúde de seu familiar e só agora, em 2022, está conseguindo se reerguer profissional e financeiramente, mas ainda com um árduo caminho à frente, impossibilitando, pelo futuro próximo, que possa se focar, tanto no trabalho de envio dos pacotes com a devida atenção que a tarefa merece, quanto o de edição dos próximos passos que a franquia possa vir a tomar. Então, por decisão própria, a mesma decidiu deixar o posto de editora da coletânea.

Marcelo Grisa, nosso editor assistente, está muito bem colocado profissionalmente e vivendo seus sonhos, e desejamos todo o sucesso ao nosso querido colega.

Eu, Juliano Sousa, por outro lado, estou apto e empolgado pelos próximos passos, e por isso, a partir de hoje, estou assumindo o papel de editor solo de Rancho do Corvo Dourado, tanto da edição passada, e seus envios, quanto dos próximos passos a serem tomados pela obra.

Como muito tempo passou, como pedido de desculpas, e como desenhista, além de editor, quero oferecer aos apoiadores que ainda não receberam suas coletâneas, uma Commission A5 exclusiva de qualquer personagem que vocês queiram. Para acertarmos os detalhes, entrem em contato comigo em qualquer rede social onde estejam vendo essa mensagem, ou pelo e-mail
juliano@julianosousa.com.

Peço a gentileza de que me enviem um print ou descrição de qual foi a categoria de apoio, para que eu possa ter o controle.

Caso prefiram pegar em mãos, estarei voltando a participar de eventos, começando pela Poc Com 2022, no dia 18 de junho. Se preferirem pegar comigo lá, só me avisem antes para que eu possa produzir a Commission com antecedência.

Em nome de todos os autores, peço novamente sinceras desculpas pelo transtorno, e agradeço a compreensão.

- Juliano Sousa"

Já são mais de 570 leitores e ouvintes que apoiam o Universo HQ! Entre neste time!
APOIAR AGORA