Confins do Universo 199 - O monstro. O mago. Um clássico.
OUÇA
Reviews

ALMANAQUE TEX # 29

1 dezembro 2006


Título: ALMANAQUE TEX # 29 (Mythos Editora) - Revista bimestral

Autores: Claudio Nizzi (roteiro), José Ortiz (desenhos) e Claudio Villa (capa).

Preço: R$ 6,90

Número de páginas: 128

Data de lançamento: Junho de 2006

Sinopse: Jorobado comanda um grupo de apaches rebeldes sedentos por sangue e vingança depois de tantas afrontas recebidas pelo homem branco. Infelizmente, escolhe o pior caminho para fazer valer os seus direitos: a força armada.

Em seu caminho surge Tex Willer, que começa a lhe criar problemas, frustrando seus ataques e antecipando a defesa.

Tex tenta a todo custo salvar a pele dos colonos que habitam a região dos Montes Carrizo e vales vizinhos da ferocidade vermelha, e inicia uma retirada desesperada para salvar algumas vidas.

O maior problema é que os inimigos estão em maior número e aplicam um cerco indefensável e somente a chegada da cavalaria salva o escalpo do ranger. Mas o garoto que ele tanto queria salvar é raptado.

Tex vai à luta e segue os índios, sozinho, e consegue libertar o garoto, mas sem evitar a pronta perseguição dos inimigos, que mesmo apresentando baixas, ainda são muitos.

A fuga é recheada de tiroteios e manobras. E a pequena guerra só terá fim com o confronto braçal entre os dois chefes, com direito a muitos ataques corporais de ambos.

Positivo/Negativo: De cara, o plano amplo da capa já denota a temática da aventura.

Nizzi se sai bem, principalmente por não ter que limitar às habituais 110 páginas da série regular. O texto flui rápido, sem muitas conversas, predominando os tiros, os gritos de dor e de incentivo e os relinchos dos cavalos.

Tex agindo sozinho dá mais lugar à ação/reação. É o tipo de aventura possibilita grandes performances em pouco espaço.

Nada a reclamar do Ortiz. Seus desenhos estão mais claros e perceptíveis, personagens e paisagens bem caracterizados e tudo em comunhão com o texto.

A tradicional matéria sobre faroeste é sobre o grande mago do cinema John Ford, que se constituiu no ícone maior de Hollywood no item diretor de westerns, numa parceria pra lá de vitoriosa com o eterno John Wayne. A dupla ficou para sempre na mente dos apaixonados pelo gênero, graças a clássicos como No Tempo das Diligências e O Cavalo de Ferro, Forte Apache e Rio Grande.

Um erro simples (faltou a legenda de um quadro na página 104) tirou a nota máxima desta revista formidável, que teve ainda um editorial de Sergio Bonelli e mais uma crônica sobre os filmes atuais ambientados no velho oeste.

 

Classificação:

4,0

Leia também
Já são mais de 570 leitores e ouvintes que apoiam o Universo HQ! Entre neste time!
APOIAR AGORA