Confins do Universo 137 - Ah, as supersagas dos anos 1990! -
OUÇA
Reviews

CAPITÃO AMÉRICA & OS VINGADORES SECRETOS # 9

1 dezembro 2012

CAPITÃO AMÉRICA & OS VINGADORES SECRETOS # 9

Editora: Panini Comics - Revista mensal

Olhos do dragão (Secret Avengers # 9) - Ed Brubaker (roteiro), Mike Deodato e Will Conrad (arte) e Rain Beredo (cor);

Guerreiros secretos (Secret Warriors # 25) - Jonathan Hickman (roteiro), Alessandro Vitti (arte) e Imaginary Friends Studio (cor);

O julgamento do Capitão América (Captain America # 614) - Ed Brubaker (roteiro), Butch Guice (desenho), Stefano Gaudiano, Mark Morales, Tom Palmer, Mike Perkins e Butch Guice com Rick Magyar (arte-final) e Bettie Breitweiser, Chris Sotomayor, Humberto Ramos e Frank Martin (cor).

Preço: R$ 6,50

Número de páginas: 80

Data de lançamento: Março de 2012

 

Sinopse

Os olhos do dragão - Steve Rogers e seus Vingadores Secretos aceitam a troca de Shang-Chi por Sharon Carter. Ou, pelo menos, é isso que parece ser.

Guerreiros Secretos - No passado, um misterioso jogo entre espiões foi iniciado. Conheça aqui qual foi a consequência dele para o mundo.

O julgamento do Capitão América - Doutor Faustus é uma das testemunhas da defesa de Bucky Barnes. É possível confiar em um manipulador como ele? E Pecado, a filha do Caveira Vermelha, leva adiante seu plano de explodir a Estátua da Liberdade.

Positivo/Negativo

Eis uma revista que deixa o público sem saber o que vai acontecer. As três HQs têm por base o gancho final. Elas se encerram em algum momento de tensão da narrativa e convidam (obrigam?) o leitor a voltar na próxima edição, para descobrir o que aconteceu. E, claro, após elucidar a situação, uma nova cena se interrompe e se abre um gancho para a próxima, num procedimento que pode ir ad infinitum.

Porém, o uso desse procedimento clássico das narrativas seriadas não uniformiza a revista num mau sentido, em que todas as histórias sejam iguais e o leitor não possa ser surpreendido.

Na primeira aventura, dos Vingadores Secretos, Ed Brubaker constrói um fiapo narrativo para colocar Steve Rogers em combate com John Steele. As cenas de ação de Mike Deodato são magníficas e tudo funciona. Basta não querer demais da HQ.

Ressalte-se ainda o bom trabalho de arte e cor nas cenas de flashback.

Segue-se com Guerreiros Secretos. Excetuando-se alguns clichês típicos de histórias de ação e combate, Jonathan Hickman tem construído uma trama interessante, ligando passado e presente o tempo todo.

Essa tem sido a narrativa com mais detalhes de teorias mundiais de dominação e grupos conspiratórios, e é a grande surpresa do título. Afinal, do roteirista Ed Brubaker, de excelentes fases em Demolidor e Capitão América, o leitor já sabia o que esperar.

E é justamente Brubaker o responsável pela HQ de encerramento da edição, Capitão América. E aqui, diferentemente da trama de abertura, as cenas de ação são equilibradas com a trama de tribunal e o pacote de questionamento ético que acompanha Bucky Barnes desde a suposta morte de Steve Rogers: ele é digno de portar o escudo do Capitão América?

A equipe de arte faz um trabalho brilhante, chamando referências dos quadrinhos da década de 1970. É só uma HQ de um super-herói imperialista, diriam alguns. Mas é muito bem executada.

Que os leitores entusiastas de super-heróis, de tramas de espionagem e de complôs mundiais não deixem de ler esta revista.

 

Classificação:

4,0

Leia também
Já são mais de 540 leitores e ouvintes que apoiam o Universo HQ! Entre neste time!
APOIAR AGORA