Confins do Universo 137 - Ah, as supersagas dos anos 1990! -
OUÇA
Reviews

JOÃO DAS FÁBULAS # 2

1 dezembro 2012

JOÃO DAS FÁBULAS # 2

Editora: Panini - Minissérie em quatro partes

Autores: Bill Wilingham e Matthew Sturges (roteiro), Tony Atkins (desenho), Andrew Pepoy (arte-final) e Daniel Vozzo (cor) - Publicado originalmente em Jack of Fables # 3 a # 5.

Preço: R$ 6,50

Número de páginas: 72

Data de lançamento: Novembro de 2011

 

Sinopse

A grande fuga - João foi capturado pelo Revisor e pretende fugir da Vila do Asilo Galhada Dourada. Mas como ele fará isso?

Positivo/Negativo

O sucesso da série Fábulas é tão significativo nos Estados Unidos, que resultou na criação de uma revista paralela, esta João das Fábulas.

Bill Willingham, o criador de toda a história divide os roteiros com Matthew Sturges, autor de Casa dos Mistérios, publicado na revista Vertigo. Nos EUA, a série do João das Lorotas já chegou ao fim, na edição # 50.

Por aqui, a Panini optou por lançar o começo da série como minissérie e o restante do material em encadernados.

Não é necessário ler Fábulas para entender João das Fábulas e vice-versa. Claro, que neste primeiro arco, quem leu as histórias anteriores do personagem vai bater-se com várias referências e piadinhas. Para os iniciantes, contudo, a primeira edição resume bem os eventos.

João das Lorotas é um picareta, arrogante, mau-caráter e salafrário. Ele não é o tipo de pessoa que alguém gostaria de ter como amigo. Perto dele, John Constantine é um coroinha.

Mas as aventuras e as situações criadas pela dupla Willingham e Sturges garantem o interesse do leitor.

A história da fuga de João do Asilo Galhada Dourada é ótima. Assim como a criação de um inimigo para a série. Sim, porque é claro que essa organização e o Revisor voltarão a caçar o "herói" - afinal, o objetivo deles é acabar com todas as fábulas.

Outra adversária que se consolida é Cachinhos Dourados. Certamente, o leitor verá mais histórias com ela.

Vale mencionar o tratamento que os roteiristas reservam para ela, tratada como uma esquerdista radical e descerebrada. Em muitos momentos, confunde-se a abordagem ficcional da personagem com o ataque a causas importantes, como intolerância ao diferente e machismo.

Isso na boca do João é uma coisa, pois ajuda a configurar a personalidade desagradável dele. O problema é quando isso escorrega para a generalização.

Independentemente de questões morais, a série traz muita aventura e grandes sacadas. Aos leitores de Fábulas, vale o aviso de que podem gostar disso.

 

Classificação:

4,0

Leia também
Já são mais de 540 leitores e ouvintes que apoiam o Universo HQ! Entre neste time!
APOIAR AGORA