Confins do Universo 143 - Com mil quacs: Carl Barks! -
OUÇA
Reviews

SONHOS & OLHARES

1 dezembro 2006


Título: SONHOS & OLHARES - Fanzine
- Edição independente de Darko

Autores: Revelação - Rodrigo Alonso (roteiro) e Felipe Cunha (arte);

It's Only Rock 'N' Roll, Baby! - Chuck Hipolitho (roteiro) e Felipe Cunha (arte);

Division Bells - Rodrigo Alonso (roteiro) e Felipe Cunha (arte);

Raízes -Felipe Cunha (roteiro e arte).

Preço: R$ 1,00

Número de páginas: 16

Data de lançamento: 2005

Sinopse: Quatro histórias curtas refletem os nossos sonhos e como olhamos o mundo.

SONHOS & OLHARESPositivo/Negativo:
Este é um daqueles fanzines que poucos têm a chance de conhecer, mas quando
cai na sua mão fica a pergunta: "Por que esses caras não são divulgados?"

Toda feita com a excelente arte de Felipe Cunha, a revista tem quatro narrativas curtas, duas ótimas e duas boas. Aliás, os fanzines são só uma parte do seu trabalho, já que o rapaz tem muito material profissional já publicado. Aliás, seu outro fanzine, o ótimo Chuva contra o Vento, roteirizado por Rodrigo Alonso, foi indicado ao HQ Mix em 2005.

Por falar em Rodrigo Alonso, como é de se esperar, o roteirista faz toda a diferença. As histórias que ele escreveu são as melhores. Com muita sutileza, em Revelação mostra a primeira transa de um jovem casal e a discussão que vem depois. Como diz o título, a revelação que ele faz a ela é chocante.

Já em Division Bells, o autor exibe sua versatilidade fazendo em duas páginas uma história hilária que mostra que fã é fã e mulher nenhuma fica no caminho.

SONHOS & OLHARESO
estilo underground de traços rápidos, econômicos e muito bem utilizados
de Cunha são ideais para essas duas histórias. Ele consegue, com muita
simplicidade, dar o realismo necessário e transmitir todas as emoções
envolvidas.
It's Only Rock 'N' Roll, Baby! é uma história cômica sobre um baterista de uma banda que apanha dos fãs. Ela foi publicada na Mosh!, na qual certamente fez sucesso, mas aqui destoou um pouco da coletânea. Até no desenho de Cunha se nota uma diferença na busca por elementos que aumentem a graça, alguns puxados do animê.

A última história, um vôo solo de Felipe Cunha, constata sua habilidade no desenho e sua versatilidade, desenhando um homem rústico no campo que espera para invadir uma casa. O desenho é impecável, mas faltou algo no roteiro, talvez deixar mais claro o que motiva o personagem.

 

Classificação:

4,0

Leia também
Já são mais de 570 leitores e ouvintes que apoiam o Universo HQ! Entre neste time!
APOIAR AGORA