Confins do Universo 199 - O monstro. O mago. Um clássico.
OUÇA
Universo Paralelo

O cartunista desconhecido que enfrentou Fredric Wertham com humor satírico

26 fevereiro 2016

Era 1948 e o psiquiatra Fredric Wertham já havia escrito seu malfadado e famoso artigo no semanário norte-americano Saturday Review of Literature, em que apontava as histórias em quadrinhos como responsáveis pela delinquência juvenil e outros males da sociedade.

Nesse ano, um adolescente chamado David Pace Wigransky, de apenas 14 anos, escreveu para o jornal uma contundente carta, acompanhada de uma foto em que ele posava ao lado de uma pilha de gibis. No texto, Wigransky defendia as revistas em quadrinhos e seu direito de lê-las.

Até o ano seguinte, o jovem promoveu uma cruzada contra Wertham e todos aqueles que perseguiam os quadrinhos. Ele enviou outras cartas, dessa vez para artistas como Milton Caniff e até mesmo para o proprietário da editora Dell Publishing.

Essa parte da história de David Pace Wigransky foi redescoberta apenas em 2012, quando uma arte original da capa do gibi Headline Comics #25 foi a leilão e nela continha uma dedicatória de Jack Kirby e Joe Simon ao jovem ativista.

Mas o resto dessa história trazia mais um interessante elemento e veio à tona apenas na semana passada - ganhando destaque, nos EUA, em sites e blogs especializados em quadrinhos -, quando a professora Carol L. Tilley, da Graduate School of Library and Information Science, nos Estados Unidos, foi à Irlanda para fins de pesquisa e visitou o Billy Ireland Cartoon Library & Museum.

Foi lá que ela encontrou uma revista em quadrinhos artesanal de 27 páginas presas com cordão, desenhada com caneta por Wigransky. Intitulado The Uncanny Adventures of (I Hate) Dr. Wertham, o gibi execra as ideias do psiquiatra de forma bem-humorada e o transforma em personagem caricato em todos os sentidos.

A HQ também traz a assinatura "Sterling South", uma brincadeira de Wigransky com o crítico literário Sterling North, do Chicago Daily News, que contribuiu para a disseminação da histeria contra as histórias em quadrinhos.

E ainda permanece o mistério sobre como essa revista foi parar na Irlanda.

David Pace Wigransky não seguiu a carreira de cartunista. Ele faleceu em 1969, aos 35 anos de idade.

HQ de David Pace Wigransky

HQ de David Pace Wigransky

Já são mais de 570 leitores e ouvintes que apoiam o Universo HQ! Entre neste time!
APOIAR AGORA