Confins do Universo 134 - Quadrinhos e esportes: dá jogo, nocaute, pedal... -
OUÇA
Filmes

Billy Elliot: Delicadeza vence o preconceito

16 março 2001

Billy ElliotCom muita sensibilidade, Billy Elliot é um filme que aborda uma série de preconceitos vigentes numa cidadezinha da Inglaterra, onde impera a força bruta dos trabalhadores nas minas de carvão.

Em meio à truculência das greves e piquetes, em meados dos anos 80, o garoto Billy (magistralmente interpretado por Jamie Bell, em sua estréia no cinema) descobre seu amor pelo balé. Mas… como revelar sua vocação, se o pai (interpretado por Gary Lewis, de Meu Nome é Joe), com muito sacrifício, paga-lhe aulas de boxe?

Esse é o ponto central dessa produção inglesa, que já arrebatou vários prêmios locais e concorre a três Oscar: melhor diretor, o estreante Stephen Daldry; atriz coadjuvante, Julie Walters e roteiro original, de Lee Hall.

Porém, paralelamente à trama central, Billy Elliotdesenvolve outros temas, montando um painel de relações humanas. Traça um cenário das dificuldades enfrentadas pelos trabalhadores quando em greve e mostra o espanto que causa aos jovens a descoberta de sentimentos contraditórios em relação aos seus amigos e familiares.

O filme está na medida certa, mesclando momentos de tensão e de humor, fazendo com que o espectador se emocione.

Descobertas – A tarefa de Billy dentro da família é cuidar da avó senil, enquanto o pai e o irmão vão para os piquetes. Além de estudar, o garoto deve se aplicar no boxe. As aulas realizam-se no mesmo ginásio onde as meninas estudam balé.

Billy sente-se totalmente atraído por essas aulas, até o dia em que a professora, sra. Wilkinson (Julie Walters, de O Despertar de Rita), o convida a participar. Meio tímido, o garoto começa a dar seus passinhos e revela-se um talento a tal ponto, que ela o incentiva a participar de um teste para a Escola Nacional de Balé.

A professora acredita tanto no potencial do garoto, que não só o treina de graça, escondido de todos, como resolve bancar sua ida ao teste. Porém, o pai de Billy descobre tudo e o proíbe de dançar. Revoltado, o garoto só tem a compreensão do colega Michael, ele mesmo outro incompreendido, já que quase sempre usa as roupas da irmã.

Billy tem também em Debbi, filha da sra. Wilkinson, uma grande amiga. Mas seus sentimentos em relação a ela o assustam. É a sexualidade que começa a surgir.

Competência – Além de uma boa história bem contada, Billy Elliot também acerta no elenco. O garoto Jamie Bell está excelente, interpreta e dança com muita competência. Escolhido entre dois mil candidatos, assemelha-se ao personagem em relação à dança, pois começou a dançar aos 6 anos de idade – hoje está com 13.

Tomara que Jamie confirme seu talento e não seja apenas mais uma criança de um só papel, o que já ocorreu com vários atores-mirins. Outra grande escolha do elenco é a atriz Julie Walters como a sra. Wilkinson. Ela merece faturar o Oscar de atriz coadjuvante. Julie e Jamie fazem uma bela parceria, dando a Billy Elliot a medida certa de emoção.

Nota

4,0

Já são mais de 640 leitores e ouvintes que apoiam o Universo HQ! Entre neste time!
APOIAR AGORA